terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Cruz de Jerusalém


A Cruz de Jerusalém tem uma forma complexa. É composta por uma cruz central constituída a partir da junção de quatro cruzes tau em forma de T maiúsculo, integrando, ainda, quatro cruzes gregas mais pequenas, distinguidas por terem os quatro braços iguais.

Segundo a interpretação mais citada, a cruz central representa o Antigo Testamento, enquanto as cruzes complementares simbolizam o pleno cumprimento da lei de Moisés no Evangelho de Cristo.

Mas há quem lhe atribua significados diferentes e a interprete, por exemplo, como a obra evangélica e missionária da Igreja, levando a Boa Nova a todos os cantos da terra, representados pelos quatro pontos cardinais.

Outros autores sustentam que as cinco cruzes perfeitamente perceptíveis nesta insígnia simbolizam as cinco feridas impostas a Jesus Cristo na cruz (mãos, pés e costas).

E outros historiadores, ainda, defendem que as quatro cruzes pequenas representam os quatro evangelhos proclamados nos quatro confins da terra, a começar por Jerusalém, enquanto a cruz central simboliza o próprio Jesus Cristo.

A Cruz de Jerusalém, também conhecida como Cruz da Palestina, ficou associada à heráldica das cruzadas e foi utilizada como símbolo do reino latino de Jerusalém, depois de a Cidade Santa ter sido conquistada aos mouros pelos cruzados. Godofredo de Bulhão, primeiro rei cristão em Jerusalém, usou-a.

Refira-se que a Cruz de Jerusalém é muito semelhante à Cruz Quadriculada. A única diferença é que, nesta, a cruz central é composta por quatro cruzes latinas e não em forma de T maiúsculo.

HÉLDER GONÇALVES

Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...