sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Advento tempo de espera


O Advento coloca-nos algumas perguntas.

Esperamos o quê?
O Messias? Que Messias?
Para que homem?

Eis que Ele vem, os profetas O anunciaram, e no entanto os que esperavam por Ele não o acolheram. Ele está no meio dos seus e os seus não O reconhecem.

O messias que esperamos é muitas vezes bem diferente d’Aquele que vem!
O Messias que vem ultrapassa as nossas concepções humanas, está à espreita nas definições que Lhe damos.

Esperamos um messias de glória e de majestade…eis que Ele vem até nós como um Filho de homem.

Esperamos um messias bem visível aos olhos de todos…Ele vem até nós sem brilho.

Esperamos um messias revolucionário…eis que vem um Messias paciente, que não muda a história de um dia para outro.

Esperamos um messias de sacristia que se coloca ao serviço da religião…eis um Messias que irrita os fariseus e expulsa do Templo.

“És Aquele que há-de-vir?”, pergunta João Baptista.

Falta de fé da parte do profeta?
Ou uma maneira de dizer que o Messias o surpreende na acção, na sua maneira de exercer a missão.

João esperava talvez a vingança, a hora de Deus…algo de forte, capaz de calar os inimigos, de acabar com o pecado.

Jesus dá como resposta as curas e as libertações que Ele realiza.
Com isso, Ele afirma que Ele é bem o Messias esperado, porque a Boa Nova é anunciada aos pobres, porque os doentes são curados e os mortos ressuscitam.

Eis a vingança e a hora de Deus, que não são feitas num Deus que arrasa e triunfa, mas no anúncio aos pequeninos, aos últimos e marginalizados deste mundo.

A vingança e a hora de Deus não estão na morte dos inimigos, mas na vida dada aos que precisam.

É este o Messias que esperas?


Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...